Aldeias Históricas, Guarda, Monumentos

Hoje o meu trilho leva-me a… Castelo Rodrigo!

23/09/2007

panorama_castelo-rodrigo.jpg 

Na rota das aldeias históricas sulcando a cordilheira da Serra da Estrela o meu trilho hoje leva-me a Castelo Rodrigo, uma aldeia feita de história, que fez a história e cuja “estória” vos vou contar:

Feita de traições, destruição e glória Castelo Rodrigo encerra um percurso acidentado, com gentes notáveis e paisagens a perder de vista.

22_08_2007_castelo-rodrigo-004.jpg 

Castelo Rodrigo visto da Serra da Marofa

A Serra da Marofa ergue-se imponente com o seu Cristo de braços abertos, ao longe avistam-se as terras de “nuestros hermanos” e o Douro imponente que rasga os montes e espalha o seu charme em direcção à foz.

Por aqui passaram desde os Romanos ao povo Vetão e até Mouros deixaram a sua marca.

À semelhança do que habitualmente se passava com as povoações da zona raiana, o crescimento de Castelo Rodrigo foi altamente influenciado quer por questões políticas, quer de repovoação e reconquista. Fruto desta história atribulada foi alvo de amores perdidos e de vinganças desmedidas. Como já referi, nem sempre os alcaides de Castelo Rodrigo primaram pela fidelidade à coroa portuguesa. Exemplo disso é Cristóvão Moura, que chegou a ser vice-rei de Portugal e claro, por indicação de Filipe II de Espanha, como prémio pelo apoio daquele à coroação deste. Cristóvão Moura, fazendo jus a sua posição política manda erguer um palácio à sua altura. Esta traição à pátria deixou o povo desgostoso e sedento de vingança… 50 anos depois “a vingança serviu-se bem fria”: no ano quente da restauração da independência (1640 d.C.) e a libertação do país da chancela dos “Filipes”, os populares incendiaram o palácio. O fogo consumiu-o totalmente.

Conta-se ainda que por ter tomado partido por Castela na crise de 1383-1385, D. João I castigou Castelo Rodrigo, mandando que o seu brasão ficasse com as armas reais invertidas, e a vila dependente de Pinhel. O alcaide, que terá prestado juramento à coroa espanhola, chegou mesmo a recusar entrada a D. João I, mestre de Avis, quando este por lá passou a caminho de chaves.

D. Dinis não escondia o seu amor pela zona raiana e também aqui, em Castelo Rodrigo, mandou reconstruir o castelo numa tentativa de repovoação.

A ajudar o desmoronamento do castelo, em 1810, as tropas britânicas iniciaram aqui a construção de um hospital militar, o que levou a danos consideráveis nas muralhas.

22_08_2007_castelo-rodrigo-013.jpg

Perdida a sua função militar, diante do declínio económico que se instaurou, a vila de Castelo Rodrigo viu a sede do concelho passar para a vizinha Figueira de Castelo Rodrigo, por Carta Régia de D. Maria II, em 25 de Junho de 1836.No século XX, foi classificado como Monumento Nacional por Decreto publicado em 4 de Julho de 1922. Apesar de ter sido restaurado na década de ‘40, apenas recentemente foi objecto de um programa global de intervenção, principalmente por causa da sua inclusão na rota das aldeias históricas.

Passeie-se pelas suas ruas medievais calcadas por anos de História, escale as muralhas que outrora nos defenderam dos perigos vindos do lado de lá da fronteira. Atente nos torreões, a sua imponente altivez lançando-se por terra “abaixo” desafiando até o mais valente dos exércitos.

 22_08_2007_castelo-rodrigo-008.jpg

 

22_08_2007_castelo-rodrigo-016.jpg

 

22_08_2007_castelo-rodrigo-010.jpg

Castelo Rodrigo tinha ficado para trás…

Sento-me, peço um café em Figueira de Castelo Rodrigo e leio o primeiro jornal transfronteiriço escrito em português e castelhano, “Raia Rural”.

 Mais informação:  

Percurso turístico

Inventário do Património Arquitectónico (DGEMN) 

Instituto Português de Arqueologia

Castelo de Castelo Rodrigo (Pesquisa de Património / IPPAR)

Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo  

Comentários

Comentários

5 Comments

  • Reply PS 06/10/2008 at 08:41

    Obrigado!!!

  • Reply Teresa Pereira 29/12/2008 at 00:07

    OLÁ, SOU A TERESA, VIVO EM CASTELO RODRIGO E SOU GUIA TURISTICA NA MINHA ALDEIA, E FICO FELIZ POR SABER QUE Á PESSOAS SIMPATICAS E QUE GOSTAM DO NOSSO PATRIMONIO.
    MUITO OBRIGADA

    • Reply Sónia Pereira 15/02/2011 at 10:15

      Olá Bom dia,
      Somos um grupo de amigos, que estavamos a pensar visitar Figueira de Castelo Rodrigo no fds do Carnaval. Podes aconcelhar onde ficar, onde comer o que visitar. Claro esta que a malta é nova e não quer gastar muito dinheiro. Beijinhos

  • Reply Lucia Escalda 05/03/2009 at 13:17

    Olá! Estava em busca de informações sobre o lugar dos meus avós. Sou do Brasil e quero muito conhecer Castelo Rodrigo. Se a Teresa puder me contactar para me passar mais informações, agradeço.

  • Reply Anonymous 18/02/2014 at 12:21

    Sou originária da freguesia da Vermiosa apesar de ter nascido em Lisboa, Fiz a minha tese de licenciatura, hà uns anitos já, sobre o foral de Castelo Rodrigo e o período Leones, por isso é sempre com muita satisfação que vejo o interesse por essa aldeia tão bonita .

  • Leave a Reply