Hoi An (Vietname)

 

Partir quando me apetece ficar

IMG_5252


Em países como este, onde 50% da população vive do arroz, não lugar para relógios, internet ou horários. Há apenas esse astro maior, fonte de vida e, hoje, muito calor!

A vida começa cedo! À falta do famoso galo das saudosas terras da beira, acordo com o barulho dos transeuntes, melhor, mais motos que pessoas. São 6 da manhã, ainda cambaleante, arrasto o corpo cansado até ao duche matinal. Maravilha!

Parto hoje! E como nos últimos dias, para Norte – Hue!

Quem me dera ser um desses camponeses que avisto ao longe

de chapéu cónico,

tez gasta pelo sol

e mãos calejadas de tanto arroz fazer viver.

Quem me dera não ter horas,

Lugar

Sentido ou

Rumo!

Quem me dera poder vaguear num corrupio sem nexo

Por essas praias de arrozais verdejantes,

De água

E reflexos…

Quem me dera não ter de partir quando me apetece ficar!

Quem me dera não ser mais um de mochila, perdido,

Mas sem as mãos calejadas,

Nem a pele gasta pelo sol.

Conheço gente.

Em tantos quilómetros conhece-se muita gente. Muitos estão pelas festas na areia, outros pelas praias, outros porque sim… todos querem chegar a algum lado. Eu, NÃO! A mim pouco me importa o meu destino, os lugares onde chegarei. Estou aqui pelo CAMINHO. O mais importante é o pó que levanto e as pegadas que deixo…

IMG_5256

Comentários

Comentários

Olá, somos o Sérgio e a Sandra! Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>> Sigam-nos no Facebook

Leave a Reply

Your email address will not be published.