Parque Natural do Alvão, Parques Naturais, Portugal, Vila Real

Barragem Cimeira – Parque Natural do Alvão

02/08/2011

A barragem Cimeira, também conhecida como Barragem do Alvão, situa-se no coração do Parque Natural do Alvão, a uma altitude de 1060m. Este enorme espelho de água, construído na década de 40 e destinado ao regadio, é actualmente abrigo de dezenas de espécies animais, como por exemplo a lontra (Lutra lutra). Num dia calmo, o espectador mais atento poderá observar estes espécimes aproveitando o sol quente de altitude.

Barragem Cimeira – PN Alvão

A barragem situa-se cerca da vetusta Lamas De Olo e é um excelente local para uma caminhada, um piquenique ou apenas relaxar.

Barragem Cimeira – PN Alvão

Se as cores de um céu azul e o reflexo das nuvens dá ao local um toque tropical, o encanto das margens cobertas de neve são um espectáculo que não vai queres perder. Atenção que por vezes, no Inverno, o local fica intransitável, deverá informar-se antes de empreender a subida da serra.

Neste local começa também um interessante percurso circular que  atravessa a serra até Lamas de Olo.

(brevemente mais informações sobre este percurso)(Trilhos de outros blogs: http://darasola.blogs.sapo.pt/22232.html)

Barragem Cimeira – PN Alvão, no pico do Inverno, depois da neve derreter

Barragem Fundeira – PN Alvão

Localização

41°21’20.10″N   7°47’37.34″O

1060m de altitude

Acesso

A partir do IP4 – Saída Norte de Vila Real/Chaves (EN 2), virar à esquerda para Borbela/Lamas de Olo/ Barragem do Alvão (EN 313).

Para regressar a Vila Real – Fazer o percurso inverso ou em Ermelo apanhar a EN 304 com direcção à Campeã. Apanhar o IP4 com direcção a Vila Real/Bragança  ou Amarante/Porto.

Comentários

Comentários

Olá, somos o Sérgio e a Sandra! Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>> Sigam-nos no Facebook

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply António Lagoa 28/06/2012 at 14:50

    Olá boa tarde, gostava de comentar por email.

  • Este artigo foi escrito para si. Se gostou, comente...