marraquexe

Cheira a souks, a tagine e cuscuz, Marrocos

A Mesquita Koutoubia – Daqui, o muezzin chama os Muçulmanos para a oração – 5 vezes por dia!!!

A noite anterior, depois de uma gincana de táxi até ao centro da Medina de Marraquexe, foi brindada com o primeiro chá marroquino – whisky marroquino. E iria ser o primeiro de muitos… A cidade é, à hora do lusco-fusco, um completo caos. Os souks rebentam de gente e começamos a ouvir os primeiros “amigo, amigo… Quires haxixe?”

Vista de uma rua típica da medina de Marraquexe

Mas agora, que percorro a cidade ao romper do dia, esta é apenas uma sombra do que foi ontem.

A praça Djema El Fna perdeu a vida. Apenas os mais madrugadores assentam arraiais neste descampado… A cidade ainda gira ordeira, com o trânsito pachorrento, sem as comuns buzinadelas.

Alugamos um carro na “ville nouvelle”, a parte mais moderna e cosmopolita da cidade e abandonamos Marraquexe, pela manhã. Havemos de voltar, daqui a uns dias…

Se Marrocos fosse um iogurte, Marraquexe seria apenas um pedacinho. Mas quem prova o pedaço, está longe de saborear o iogurte inteiro.

Na famosa Djemaa El Fna, tudo pode acontecer 
Os primeiros mercadores – madrugadores!!!!
Djemaa El Fna
As imprescindíveis antenas satélite, muitas delas “made in Portugal”

Nota: Haveremos de voltar a esta praça, e claro, a Marraquexe. Daqui a uns dias…

Comentários

Comentários

Olá, somos o Sérgio e a Sandra! Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>> Sigam-nos no Facebook

3 thoughts on “Cheira a souks, a tagine e cuscuz, Marrocos

Leave a Reply

Your email address will not be published.