Galiza

Lalín | Guia para descobrir o coração da Galiza

05/11/2017
Guia para visitar lalin (osmeustrilhos)

Bem-vindos a Lalín, o coração da Galiza.

Para começar tira-se a costumeira fotografia ao ponto que marca o quilómetro zero de toda uma Galiza ainda por descobrir, para depois irmos ao encontro de Baltazar, figura cimeira da cidade e cidadão honorário sempre presente nas festividades! Este é um Baltazar de bronze honrando a gastronomia local que tem nas carnes do porco a essência do famoso cozido. Baltazar nunca está só, os locais, crianças e adultos reúnem-se à sua volta, mas fotogénico como é fica sempre bem na fotografia.

km 0 lalín (osmeustrilhos)O “porquinho Baltazar” que faz as delícias dos miúdos e o Km 0 da Galiza

Já vos contámos noutro sítio que estivemos a Lalín para participar no encontro de Bloggers de Viagem, sob o tema “Lalín, Outuno 2.0” e também vos mostramos os melhores lugares para aproveitar as cores outonais. Comemos super bem nesta terra de gente hospitaleira. Mesma para um vegetariano, em terra de cozido, a experiência não podia ter sido melhor.

Mas Lalín tem mais do que bonitas cores de outono e comida de perder a cabeça, tem um conjunto de lugares imprescindível que não devemos deixar de visitar. Aqui estão os nossos preferidos:

 

Ayuntamento de Lalín

Marca de modernidade o Ayuntamento de Lalín, atraí os olhares dos visitantes e apaixona os amantes da arquitetura, enredados nas suas linhas sinuosas e imponentes, cuja inspiração se fundou na cultura castreja, compartilhada por todo o noroeste peninsular e nas suas fortificações que albergavam os castros habitacionais, apenas subjugados ao poderio das Legiões romanas.

Ayuntamiento-Lalin-Galiza (osmeustrilhos.pt)

Em Lalín honra-se a cultura castreja. Só no seu concelho contamos 32, dos 107 existentes na comarca do Deza, não só na sede da administração local mas também na criação do espaço museológico do Castro Deza que visitámos.

Castro Deza lalin (osmeustrilhos)

Pelos corredores do museu interativo aprendemos muito sobre a linha que une os povos do norte de portugal e da Galiza, a sua organização e forma de vida que perduram muito para além da história e das linhas divisórias que demarcam os atuais domínios nacionais. Aconselhamos a visita, as crianças ficarão maravilhadas com o espaço e os adultos certamente se enriquecerão com a aventura.

 

Zona Histórica

Vaguear pela zona histórica de Lalín é a melhor forma de tomar o pulso à cidade. É verdade que Lalín não tem os cascos históricos de outras cidades galegas, mas isso não lhe tira o interesse. Por aqui há uns quantos pontos de interesse a não perder e claro. Nas ruas principais há comida e muito vermut. Perca-se pelo centro, se tiver sorte ainda poderá apreciar o mercado com os produtos regionais que tem lugar nas ruas principais.

Na Plaza da Igrexa, deixe-se envolver pela bonita igreja Santa Maria das Dores. Depois, mais em baixo tire um foto no “Km 0” da Galiza. Continue pela rua principal até ao monumento que lembra os feitos do aviador Joaquin Loriga, uma espécie de herói para os habitantes locais.

Lalín (osmeustrilhos)Ruas na zona histórica de Lalín. Igreja de Santa Maria das Dores

Não se esqueça de tirar uma foto com a mascote destas bandas, o “porquinho Baltazar” e de saborear um vermut nas diversas “vermuterias” que se espalham pelo centro da cidade.

 

Pazo de Liñares

Nestas terra galegas nem sempre em Castros viveram as suas gentes e as importantes famílias deixaram gravadas em construções magníficas, espaços que guardaram o espólio de gerações, como é o caso do Pazo de Liñares, propriedade de famílias fidalgas que foi recentemente adquirido e reconstruído pelo Ayuntamento.

De estilo barroco galego data de o princípios dos séc XVIII e nele nasceu em 1920 o aviador Joaquín Loriga Taboada, um dos mais ilustres Lalinhenses. Aqui podemos aprender mais sobre este intrépido viajante e aviador que em 1926, com outros dois pilotos, realizam o voo Madrid -Manila, num total de 18900km.

De pormenores arquitétonicos curiosos e rodeados de campos de cultivo e de paisagens bucólicas alberga ainda o Museu Galego da Marioneta, onde centenas de figuras se alinham em poses suspensas, coloridas e com expressões entre o sorriso trocista e o semblante enigmático.

Museu Marioneta Lalin (osmeustrilhos)

 

Casa do Patron

Esta incrível aldeia é um museu a céu aberto. A familia de Manolo dedica-se com devoção à recolha das mais variadas peças com ligações à sua terra, desde os arados de madeira, a aparatosos instrumentos médicos,  tudo é recolhido para a coleção do museu. Milhares de peças adornam várias salas reconstituindo a mais típica taberna às escolas de outros tempos…

Caza Patron Lalin - Galiza (osmeustrilhos.pt)-1

Pelas ruas as casas são identificadas pela história de cada família. Recriam-se as malhas e as ceifas em datas comemorativas e mantém-se viva a tradição de um povo, não só no museu mas também no restaurante que serve o típico cozido com os cuidados e aprumos das matriarcas de outros tempos.

Caza Patron Lalin - Galiza (osmeustrilhos.pt)2

Tudo aqui é fruto da dedicação e todos os pormenores são pensados, no alto da colina o Castro de Doade integra o espólio deste museu coroando-o em todo o seu apogeu. Um espaço que mais que um museu etnográfico é um encontro de paixões.

castro doade Lalin - Galiza (osmeustrilhos.pt)-1Vestígios castrejos no Castro Doade na aldeia de “O Penedo”, em Lalín

Ponte dos Cabalos (puente medieval) sobre el río Arnego

Somos apaixonados por pontes pelo seu equilíbrio imutável ao longo de séculos, transportando as gentes em eternas viagens, em uniões de vidas. Lalin exibe orgulhosamente a sua ponte medieval sobre o Rio Arnego que liga o concelho ao seu vizinho. Se antes para passar a ponte havia que pagar, uma portagem. Hoje esta oferece a mais bela vista sobre o rio sinuoso… Dos movimentos e trocas comerciais de antes resta, apenas, invadindo o silêncio o coachar das minúsculas rãs que se camuflam nas águas.

punte caballos - Lalin (osmeustrilhos.pt)-1-3

A ponte havia de mudar de nome pela emboscada feita nas invasões francesas e que apanhando o invasor de surpresa travaram os avanços napoleónicos, enquanto no chão inerte jaziam os cavalos mortos, e daí a ponte dos cavalos, nome a acompanha até hoje.

puente de los caballos

Este é um dos lugares privilegiados para contemplar o outono em Lalín, como aqui vos contámos.

 

Carballeira do Rodo

Um mesa gigante convida a boas refeições, se ainda por cima estiver rodeada de árvores frondosas que filtram os raios solares no pico do verão, mas que os engrandecem nas tonalidades outonais, sabemos que estamos em terras de boa gente.

Carballeira do Rodo Lalin - Galiza (osmeustrilhos.pt)-1

A área recreativa oferece espaço para comer, mas também para deambular ao redor das estátuas animalescas que na paisagem se confundem. Nesta altura algumas castanhas começaram já a cair… os ouriços adornam a paisagem…falta a  merenda é certo, mas para isso havemos de voltar.

Carballeira do Rodo Lalin - Galiza (osmeustrilhos.pt)

Área recreativa de Mouriscade

O rio pode ser Asneiro, mas contribui desde sempre para o fulgor destas terras. Outrora fazia girar os moinhos que grão faziam farinha, saciando a fome das gentes que a seu leito acudiam.

Hoje corre livremente entre crianças que brincam e se escondem nos moinhos abandonados.

Area Recreativa Couriscade_2 - Lalin (osmeustrilhos.pt)-1

A corrente enfraquecida pela seca continua a atrair as famílias para os passeios de fim de semana, o seu entorno propicia boas áreas de descanso e se  tempo assim  convidar nada melhor que iniciar o percurso pedestre da área. Para quem gosta de apreciar o outono, encontra aqui um dos lugares mais bonitos de Lalín.

 

O caminho de inverno (Caminho de Santiago)

Desde muito que Lalín se acostumou a receber peregrinos, o traçado clássico da peregrinação não passa por ali. Contudo estudos mais recentes permitiram descortinar uma outra rota, que por ser mais simples era percorrida nos meses mais frios evitando a penosidade do caminho nessa altura do ano. E é aqui que Lalín surge como mais um importante ponto de atração.

Os amantes do caminho ficam felizes há mais uma rota para explorar e longe do bulício dos outros trajectos em que a confusão pode ser muito pouco idílica em determinadas datas.

Caminho de Inverno de Santiago-Lalín-Galiza (osmeustrilhos.pt)

Em Lalín tudo se pensa e para ajudar na conquista de todas os gostos dos turistas foi recentemente inaugurada a  na nova área da autocaravanas. Gratuita e à disposição dos campistas, ficou instalada no centro da cidade, para que todos possam percorrer as ruas mais características apreciando o comércio a a gastronomia local. Contou-nos Paco Vilariño que a obra ficou mais cara por ter sido realizada no centro, mas assim se garante que os turistas terão tempo e oportunidade para conhecer a cidade, frequentar os mercados de fim de semana, onde se vendem os melhores produtos locais e recomendar aos amigos a visita! Mais informação sobre o Caminho de Inverno, no blog dos nossos amigos “Vagamundos” .

 

Onde comer em Lalín

Lalín tem excelentes lugares para os amantes dos prazeres da “boca”. Já sabemos que aqui reina a carne, e especialmente o cozido. Mas aqui também há excelentes opções para os mais exigentes, principalmente para os vegetarianos.

 

Onde dormir em Lalín

Em Lalín ficamos duas noites divinamente alojados no Pazo de Bendoiro,um palacete do Séx. XIV magnificamente decorado. Mas há outros bons lugares para relaxar, é só espreitar no Booking.

Ajude o blog reservando no Booking
Nota: Se for para Lalín e ficar alojado por lá, reserve o seu alojamento através do seguinte endereço do Booking. Você não paga mais por isso e está a ajudar o nosso blog.

pazo de bendoiro - lalínHotel Pazo de Bendoiro, em Lalín

Comentários

Comentários

No Comments

Leave a Reply