África, Cabo Verde

Que visitar na Ilha do Sal | Viagem a Cabo Verde

06/11/2017
imagem de destaque - Ilha do Sal

“No stress”, dizem-nos mal chegamos à Ilha do Sal, esta é a ilha da “morabeza” e, a verdade é que quem cá vem, vem para relaxar e desfrutar das praias.

À saída do aeroporto internacional do Sal alinham-se os táxis à espera dos turistas. Mais abaixo dezenas de autocarros das mais prestigiadas operadoras turísticas esperam as centenas ou milhares de turistas provindos do norte da Europa e que escolhem as terras quentes e a morabeza de Cabo Verde para uns dias de relaxe.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-1O pontão na pequena cidade de Santa Maria onde cabo-verdianos e turistas se juntam na pesca

E relaxar é o mote nesta ilha. Uma ilha pequena, praias de areia branca e uma água morna, são as condições necessárias para uns belos dias de “dolce fare niente”… por isso não é de admirar que grande parte dos turistas e viajantes passe os dias nos resorts all included e esparramados nas praias e espreguiçadeiras que se estendem nas frentes dos hotéis em Santa Maria.

A morabeza é algo que até os cabo-verdianos têm dificuldade em definir (como a palavra saudade em português). “Morabeza” exprime um sentimento tipicamente cabo-verdiano e talvez seja esta a palavra crioula que mais se identifica com o espírito deste povo, uma filosofia muito própria de um povo afável que tem na forma de receber a sua principal característica e que encontra nas Ilhas do Sal e de S. Vicente o seu mais sentido significado.

Sabíamos que em último caso teríamos de alugar um táxi até ao Hotel Pontão, no centro de Santa Maria, a pequena cidade turística da ilha do Sal. Mas, como a sorte estava do nosso lado, lá conseguimos convencer um condutor de aluguer a levar-nos ao hotel, pela módica quantia de 500 escudos, poupamos em relação ao táxi e fez exactamente o mesmo serviço.

Estávamos cansados depois de subirmos ao Vulcão do Fogo, mas, mal chegámos, deixámos as mochilas no hotel, mergulhamos o pé na piscina para sentir a temperatura da água e pusémos-nos a explorar a cidade de Santa Maria.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-14

Tínhamos dois dias inteiros e uma tarde para aproveitar as maravilhas da Ilha do Sal. Por isso, decidimos que o dia seguinte ia ser dedicado à exploração da ilha (ver mais abaixo o que visitar na ilha) e assim podíamos aproveitar o último dia para relaxar na praia e fazer umas caminhadas à beira mar, pela manhã.

Existem várias hipóteses para dar a volta à Ilha do Sal e calcorrear os seus caminhos poeirentos. Depois de sondarmos o preço dos táxis para nos levar durante meio dia aos pontos mais importantes e marcantes da ilha, decidimos contratar um tour que, além de mais barato, ainda tens um guia para te dar umas dicas ao longo do percurso.

Primeiro vamos dar-vos umas dicas do que visitar em Santa Maria e depois vamos estender as dicas a toda a ilha do sal e indicar-vos o que visitar, ver e apreciar no Sal. Comecemos então, pela cidade de Santa Maria.

O que fazer em Santa Maria (Ilha do Sal) 

Basicamente, a Ilha do Sal para os estrangeiros é Santa Maria. É aqui que se concentram quase a totalidade dos hoteis, resorts, restaurantes e lugares de diversão. Devem imaginar que em Santa Maria não há muito para fazer. Quem aqui vem, vem pela praia, ponto! Além do mais, como grande parte dos hotéis a funcionarem no regime de “all included”, os incentivos para não sair dos hotéis e das áreas dos mesmos são imensos.

Como não ficámos num desses hoteis, tivemos de fazer pela vida. Calcorreámos a ilha e agora partilhamos dicas, lugares e experiências a não perder em Santa Maria e na Ilha do Sal.

1 - Praia, praia, praia... e relax!

O Sal tem algumas das mais belas praias de Cabo Verde. Grande parte dos hotéis e resorts situam-se na cidade de Santa Maria onde está também a mais movimentada das praias.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-10

 

2 - Observar os pecadores no Pontão de Santa Maria

Há todo um modo de vida que ainda se sente no Sal. Apesar dos turistas, dos hotéis e toda a economia que funciona à sua volta, ainda é possível ao fim da tarde ver os miúdos a saltar para a água de foram totalmente despreocupada e livre. Enquanto isso, os mais graúdos voltam da faina e despejam no pontão o fruto do seu labor: o peixe.

Sente-se por aqui, respire fundo, olha para o horizonte e deixe-se estar: isto é morabeza.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-15

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-16A amanhar o peixe, no Pontão de Santa Maria (Ilha do Sal)

3 - Longas caminhadas pelo areal

Uma caminhada matinal desde o Pontão de Santa Maria até à Ponta Preta levou-nos cerca de duas horas. É uma caminhada tranquila, principalmente se for feita antes de grande parte dos turistas se levantar. Os cerca de 8 kms ao longo do areal branco, leva-nos também pelas “frentes” de grande parte dos hotéis de renome (Dune of Sal, Riu Palace, etc.)

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-12

4 - Deambular pelas ruas e comer num sítio local

Não há experiência melhor do que ir à deriva e encontrar daqueles sítios, com comida óptima e preços ainda melhores. E quando tudo é regado com uma bela Kriola, melhor ainda.

Perca-se nas ruelas de Santa Maria ou dê um salto a Espargos (a capital da ilha) e encontre-se com os (poucos) cabo-verdianos que ainda povoam a ilha.

 

O que visitar no resto da Ilha do Sal

Como já vos dissemos, para visitar o resto da ilha do Sal optámos por um tour que contratámos numa das barraquinhas perto da praia. Atendendo ao preços dos taxis e o tempo que tínhamos, foi sem dúvida a melhor opção. Levam-te aos lugares mais importantes e ainda te dão umas dicas pelo caminho.

O tour custou-nos cerca de 25€ e tivemos sorte com o nosso guia, um cabo-verdiano simpático, animado e conhecedor da ilha. Recolheram-nos no hotel por volta das 9:00 e às 14:00 estávamos de volta. O nosso percurso, foi mais ou menos este:

  • Palmeira
  • Vista Panorâmica desde o radar
  • Buracona
  • Olho D’Água
  • Observação de Miragens
  • Observação de Tubarões

 

Palmeira

A primeira paragem foi na pequena vila de Palmeira, onde tudo entra e sai do Sal, uma vez que é aqui que se situa o mais importante porto. Demos uma volta pelo centro e pelo porto onde é hora de amanhar o peixe.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-5

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-6

 

Espargos, vista panorâmica sobre a Ilha do Sal

Uma subida até ao “radar”, para termos uma vista panorâmica sobre a cidade de Espargos. Espargos é a sede do concelho do Sal, e a maior cidade da Ilha do Sal, em Cabo Verde. Espargos está muito perto do Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, o que tem permitido o crescimento da cidade.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-3

Buracona

Diz o ditado que “água mole em pedra dura tanto dá até que fura”. E melhor não se poderia dizer de Buracona. A força da água abriu na rocha vulcânica uma piscina natural que é o deleite dos visitantes. As cores que se avivam com o sol convidam a um mergulho, mas com cautelas.

 

Olho d'água

Se as praias paradisíacas do Sal e a sua água morna estão à vista de todos, a mais bela das suas jóias está escondida bem no fundo de uma gruta. O Olho d’ Água uma caverna sub-aquática de vários metro de profundidade na qual os raios de sol incidem pelas 11h formando um lindo e idílico olho azul, um verdadeiro fenómeno da natureza.

Ilha do Sal, Cabo Verde

 

Miragens na Ilha do Sal

Um dos momentos altos da viagem é “caça” às miragens. Sim, é verdade. Há mesmo miragens. Depende dos dias, das horas e das próprias condições climatéricas, mas com sorte podemos observar miragens espectaculares. As miragens são mais visíveis nas zonas desérticas e quando o calor e o sol está mais forte. Por isso, a observação das miragens é uma das últimas atividade antes do merecido almoço.

Bem, nós desta vez fomos bafejados pela sorte e conseguimos ver miragens muito interessantes. A foto não faz jus… sabemos disso. Se quiser tirar boas fotos às miragens, não se esqueça da teleobjectiva, acima dos 200mm.

 

Salinas de Pedra Lume

A Ilha do Sal foi descoberta em 1460 pelo português Diogo Afonso e pelo genovês Antonio di Noli. Inicialmente, foi chamada de Llana (Plana), mas por causa da exploração do sal na ilha, ficou conhecida por Sal. A primeira zona a ser explorada foi Pedra Lume, em 1804, por Manuel António Martins, devido às salinas ali encontradas, iniciando assim o povoamento da ilha.

Nos dias de hoje podemos visitar as Salinas de Pedra Lume, uma antiga exploração de sal que se encontra abaixo do nível do mar. A água das lagoas de onde se extraí o sal é bastante quente e claro salgada. Sim, é 27 vezes mais salgada do que a água do mar, por isso, já estão a imaginar que o ex libris da visita é o banho nas lagoas. Devido ao alto teor de sal da água, permite que boiemos. Por isso, não se esqueça do fato de banho 🙂

Pedra Lume.IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos.jpg

A salinas de Pedra Lume foram consideradas pelo Governo de Cabo Verde como Património Cultural Nacional.

Ilha do Sal - Galeria de Fotos

 

Usando os links abaixo para planear a sua viagem está a ajudar “Os Meus Trilhos” e você não paga nada a mais por isso…

 

Comentários

Comentários

No Comments

Leave a Reply