Convento de Santa Maria de Aguiar | Fig. Castelo Rodrigo

Hoje vamos até bem perto da Guarda, até terras de Riba Côa. Vamos visitar o Convento de Santa Maria de Aguiar.

O dia estava bem quente, destes dias típicos de estio na beira. Saímos da Guarda ainda cedo, passamos pela aldeia do Colmeal, a aldeia abandonada de que vos falámos noutra altura e seguimos para Figueira de Castelo Rodrigo.

Situado a cerca de 3 km de Figueira de Castelo Rodrigo, o convento de Santa Maria de Aguiar é um excelente exemplar da arquitetura cisterciense.

Convento de Santa Maria de AguiarVista do Convento de Santa Maria de Aguiar, em Figueira de Castelo Rodrigo

Recebeu-nos o Sr. Luís, funcionário municipal, que com um amor notório à terra e ao património, nos foi guiando lentamente pelo recantos e histórias do “convento”. E começamos pela primeira curiosidade. Embora seja conhecido como “convento”, era na verdade um mosteiro, pois a regra vigente era do tipo monacal (exercida por monges) que  viviam e trabalhavam em locais afastados dos povoados.

O Convento de Santa Maria de Aguiar foi mandado edificar em 1174 por D. Afonso Henriques, que o doou aos beneditinos transitando, posteriormente para a Ordem de Cister. Foi declarado Monumento Nacional desde 1932.

Hoje o convento está reconstruído e grande parte do complexo visitável, mas nem sempre foi assim.

O Sr. Luís, percorrendo a história do convento, foi-nos falado das vicissitudes que o mesmo viveu. Foi abandonado, saqueado pelos franceses, sobreviveu aos declínio das ordens religiosas, mas foi abandonado outra vez, vendido em hasta pública,tomado pelos grandes senhores da terra e mais tarde adquirido pelo município que o recuperou…

Convento de Santa Maria de Aguiar

Vagueamos lentamente pelos marcos da nossa história. Seguimos da Igreja para a sacristia, para o Capítulo e para o lugar que albergou outrora um imponente claustro, dizem com três andares. Segundo os estudiosos, a Igreja de Santa Maria de Aguiar é hoje provavelmente a mais pura e bem conservada das igrejas da Ordem de Cister existentes em Portugal e uma das mais exemplares de toda a Europa, integralmente restituída à sua traça primitiva.

Convento de Santa Maria de Aguiar_2

Ficámos a perceber que nem todo o complexo é propriedade do Município. Há uma parte substancial, nomeadamente o alçado norte onde se situou o claustro e onde se situa ainda a sala do capítulo, que continua a pertencer a privados. A sala do capítulo, que continua na esfera privada e talvez uma das partes mais bonitas do complexo, está num estado lastimável… a necessitar de intervenção urgente, sob pena de perdermos um património riquíssimo.

Alguns metros antes de chegarmos ao Convento de Santa Maria de Aguiar encontra-se o edifício que outrora serviu de Hospedaria, sendo destinado aos visitantes eclesiásticos e aos leigos de alta categoria social. A Hospedaria do Convento encontra-se integrada no complexo histórico de Sta Maria de Aguiar. Hoje é um hotel, com tudo o que é necessário para passarmos uns dias de relaxamento e descanso, mesmo encostados ao Parque Natural do Douro Internacional.

Por outro lado o convento alberga no seu interior uma colónia de morcegos protegida que das suas traves fizeram os aposentos mais requintados e confortáveis das redondezas. Durante a noite animam o local, descansando o resto do dia indiferentes aos visitantes.

Dicas para visitar o Convento de Santa Maria de Aguiar

  • Preço: a entrada no Convento custa 1€
  • Localização: EM 607 – Santa Maria de Aguiar | 6440-032 Figueira de Castelo Rodrigo. Localização no GoogleMaps
  • Onde ficar: pode ficar na Hospedaria do Convento d’Aguiar ou num dos diversos Hotéis na zona de Figueira de Castelo Rodrigo . Se decidir reservar a sua estadia na Hospedaria do Convento d’Aguiar ou em qualquer outro hotel de Figueira de Castelo Rodrigo, faça-o através dos seguintes links. Você não vai pagar mais nada por isso e o blog recebe do Booking uma pequena percentagem… Obrigado.
  • Geocaching: Há diversas caches na redondeza para se divertir

Santa Maria de Aguiar

Usando os links abaixo para planear a sua viagem está a ajudar “Os Meus Trilhos” e você não paga nada a mais por isso…

Comentários

Comentários

Olá, somos o Sérgio e a Sandra! Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>> Sigam-nos no Facebook

Leave a Reply

Your email address will not be published.