Roteiro para visitar a Turquia em 15 dias (com carro)

Regressámos recentemente da Turquia, de onde viemos maravilhados com as pessoas, a comida, os monumentos… Como sabemos que, num país tão grande nem sempre é fácil montar um roteiro que abarque as principais atracções, neste artigo vamos mostrar-vos como é possível visitar uma parte substancial da Turquia, em 15 dias. O roteiro que aqui vos mostramos implica o aluguer de um carro, que, diga-se, é uma das melhores maneiras de usufruir deste lindo país.

A Turquia é um país enorme, imaginem que tem quase 10 vezes o tamanho de Portugal e perto de 80 milhões de habitantes. Isto significa que deveremos ser criteriosos no plano de viagem, caso contrário passaremos demasiado tempo ao volante, indo de um lugar para outro.

Nos últimos anos, fruto de alguma instabilidade política, o turismo europeu diminuiu bastante e os preços têm acompanhado essa descida. Facilmente por €40/50€ noite ficamos num bom hotel de 4/5 estrelas.

Ao contrário da imagem que por vezes passa para o resto da Europa, a Turquia é um país bastante seguro para viajar, com infraestrutura excelentes, estradas boas para todo o lado e hotéis de muito boa qualidade. Pelo menos foi assim que se mostrou para nós. Viemos da Turquia com a imagem de um povo afável, simpático, sempre disposto a meter conversa e a ajudar-nos quando precisamos.

Turquia.Capadocia.OsMeusTrilhos-1-3

Os primeiros dias na Turquia foram dedicados à cidade de Istambul. Ainda pensamos alugar o carro logo após aterrarmos em Sabiha (Aeroporto Lowcost), contudo planeamos o nosso roteiro de forma a ficarmos os primeiros dias em Istambul, em jeito de ambientação e depois seguir a nossa viagem de carro pelo resto do país. No final regressamos a Istambul, deixamos o carro no rent-a-car no aeroporto e regressamos a casa.

Vamos lá então…

Roteiro para visitar a Turquia em 15 dias

Dia 1, 2, 3 – Istambul

Os primeiros dias na Turquia foram dedicados à cidade de Istambul. A nossa chegada à cidade de Istambul coincidiu com a realização da maratona da cidade e se não chegámos a tempo de nos inscrever ainda conseguimos juntar-nos à animada multidão que festejava a chegada dos atletas.

Começamos em grande na Basílica de Santa Sofia, um dos mais emblemáticos e marcantes edifícios do mundo, aquela que foi a maior basílica durante mais de 100 anos. À entrada comprámos o MuzeKart que por 185 TL dá acesso a quase todos os museus turcos. Sentámo-nos no Hipódromo de Constantinopla e descemos à Cisterna da Basílica, uma verdadeira obra prima da arquitetura, muito parecida com a cisterna manuelina de Mazagão.

Em Istambul,  a Mesquita Azul ao pôr-do-sol. 

Na cidade que se estende por dois continentes é imperioso atravessar o Bósforo a bordo do ferry. É preciso estar em Sultanhanmet e sentir uma lufada de ar fresco que percorre o estreito vindo da Ásia. Metemos conversa com os pescadores na Ponte Galata enquanto o sol se põe atrás da Mesquita Suleymani. Subimos à Torre Galata e no final da viagem, enchemos as malas nos bazares que transportaram a fama de Istambul mundo fora.

A visita ao Grande Bazar é imperdível, mas outros mercados há que nos conquistam à força perante o colorido das suas montras e os aromas dos produtos como a Arasta Bazar, mesmo ali ao lado do nosso Hotel.

Visitem as praças, como a Praça Taskim e assistam ao espetáculo da Turquia moderna que habita ao lado do espírito Otomano…

 

Dia 4 – Safranbolu

Plano: (Alugar o carro) Istambul > Safranbolu

Manhã cedo apanhamos um transfer para o Aeroporto de Sabiha (10€) onde fomos recolher o carro.

Perguntam, mas não podíamos ter alugado o carro logo na cidade, em Istambul. Sim, é verdade que é possível, mas só quem não conhece o trânsito do centro de Istambul quererá aventurar por lá. Ademais, o aeroporto de Sabiha fica a caminho de Ankara, que seria a nossa direcção. Mas havia outros dois motivos: primeiro, tínhamos o voo de regresso desde este aeroporto, segundo se recolhêssemos o carro num lugar e o deixássemos noutro iríamos pagar bem mais.

Safranbolu.OsMeusTrilhos-1

Recolhemos o carro por volta das 10:30 e seguimos viagem até Safranbolu. São cerca de 400 km, grande parte feitos por autoestrada.

Dia 5 – Safranbolu

Plano: Safranbolu > Capadócia

Durante a manhã aproveitamos para dar uma volta pela Cidade Velha de Safranbolu, comprar Lokum (uma verdadeira delícias os que vendem em Safranbolu) e visitar o Museu da Cidade (todo em Turco).

Depois metemo-nos ao caminho em direção ao próximo destino, a Capadócia, onde se chega ao final da tarde. São 440 km, em boas estradas, mas que nos levam a tarde inteira.

Viajar de Carro na Turquia

 

Dia 6, 7, 8 – Capadócia (Turquia)

Plano: Capadócia

A Capadócia merece um bom par de dias para podermos absorver com intensidade toda a sua mística. Guarde, no mínimo, 3 dias inteiros para explorar esta região singular. E há muito que aqui podemos fazer. Podemos fazer uma viagem de balão ao amanhecer, percorrer o Vales dos Pombos, do Amor, Rosa e Vermelho. Perder-se no emaranhado de túneis nas cidades subterrâneas de Kaymaklı e Derinkuyu. Comer sementes de girassol enquanto o sol se põe entre formações rochosas que apelam à imaginação.

Tudo isto e muito mais há para fazer na Capadócia.

Roteiro viajar Turquia

Dia 9 – Capadócia e Ihlara 

Plano: Trekking em Ihlara Valley > visitar caravanserai no caminho até Konya.

Este é um dia longo, por isso é importante sair de manhã cedo. A primeira paragem é no Vale de Ihlara, um lugar espectacular para os amantes do trekking e da natureza. Guarda um bom par de horas para fazer umas caminhadas, explorar o vale, e visitar algumas das suas igrejas cravadas na rocha. No final do vale não perde a catedral/mosteiro de Selime.

Ihalara.OsMeusTrilhos-1

No final de almoço seguimos até Konya, cujo caminho é feito através da rota da seda. Neste percurso vamos encontrar várias caravanserai. A Sultan Han é a mais imponente e não se deve perder. Fica a uns metros da estrada principal.

Viajar de carro na Turquia . OsMeusTrilhos

A Sultan Han é a mais imponente das caravanserai que encontramos a caminho de Konya

Chegamos a Konya já ao final do dia com um tráfego infernal e com muita chuva… Ficamos divinamente alojados no hotel Dedeman Konya Hotel Convention Center, hotel de 5 estrelas, que conseguimos por um preço excelente. Às vezes também precisamos de uns miminhos….

 

Dia 10 – Konya

Plano: Konya > Antálya

Konya é o berço do Sufismo Islâmico e dos famosos Devishes rodopiantes. Para aprender mais sobre esta corrente do islamismo não perder o Mevlana Museum e a mesquita Selimiye. Daqui seguimos para Çatalhöyük. Çatalhöyük é considerada como a primeira grande cidade do mundo e, pela importância que tem na nossa história, foi também reconhecida pela UNESCO como património da humanidade. Está a cerca de 30 min. de Konya.

Foi a surpresa da viagem, apesar da chuva e do frio, conseguimos explorar o sítio arqueológico e descobrir as curiosidades que mais tarde vos contaremos.

Konya.Turquia.OsMeusTrilhos

Seguimos a nossa viagem em direção a Antália, mas para isso temos de atravessar as montanhas Taurus, que separam o mediterrâneo do planalto da Anatólia.

Já perto de Antália, para ganhar tempo e ficarmos com o dia livre no dia seguinte, aproveitamos para visitar as Ruínas Romanas de Aspendos e o seu magnífico teatro.

Dia 11 – Antália

Plano: Antália

Antalya é uma cidade enorme, com praias e bons resortes, para quem aprecia o dolce fare niente à beira mar. A cidade tem excelente opções de alimentação e um casco antigo (kaleice) muito bem preservado.
Antalya.Turquia.OsMeusTrilhos

Aproveite para relaxar na praia (se for tempo disso) e para visitar a cidade de Antalya (se houver tempo, outras atrações nas redondezas).

Dia 12 – Pamukkale

Plano: Antalya > Pamukkale

É agora que temos de tomar uma decisão. Ou seguimos pela costa em direção a Éfeso ou fazem como nós fizemos, subimos a Pamukkale, para vermos os famosos Travertinos e depois continuamos para Éfeso.

Entre Antalya e Pamukkale (seguir a direção de Denizli) a estrada é relativamente boa, são cerca de 230km que nos levam 3 horitas. Podemos aproveitar para visitar a antiga cidade romana de Termessos que fica em caminho, a cerca de 30km de Antália.

Pamukkale é uma cidade pequena mas com diversos hotéis e restaurantes. O motivo porque qualquer viagem à Turquia deve passar por aqui deve-se ao magnífico SPA natural que se estende montanha abaixo e à grandiosa cidade romana de Hierapolis, cujo conjunto representa um legado enorme para a humanidade tendo sido reconhecido pela Unesco.

Pamukkale Turquia

Dia 13 – Éfeso

Plano: Pamukkale > Celcuk (Éfeso)

Hoje o plano é simples. Como já desfrutámos o suficiente de Pamukkale, está na hora de voltar à estrada e fazer o caminho até Celcuk, onde ficam as ruínas grego-romanas de Éfeso e também, segundo a tradição, a casa onde a Virgem Maria terá passado seus últimos anos de vida.

Celsus_library_in_ephesusBiblioteca de Celsus, em Éfeso, é uma das maravilhas que podemos apreciar. MetuboyCelsus library in ephesusCC BY-SA 4.0

Mais uma vez, é importante sairmos cedo. Se formos madrugadores, a caminho de Celcuk, podemos aproveitar e visitar as Ruínas Romanas de Afrodisias, declaradas pela Unesco património da humanidade e, como o seu nome indica,  “baptizada” em honra a Afrodite, a deusa grega do Amor. Situam-se a pouco mais de 70km de Pamukkale.

Chegamos por volta da hora de almoço a Celcuk. Temos tempo suficiente para relaxar e passarmos umas belas horas a explorar as fascinantes ruínas de Ephesus, ou ‘Efes’, como se diz em turco

Dia 14 – Pergamon

Plano:  Celcuk (Éfeso) > Bergama > Bursa

Este é o penúltimo dia na Turquia. Se conseguimos visitar Éfeso no dia anterior, então começamos a nossa viagem em direção a Istambul. Vamos aproveitar para visitar um dos mais bonitos sítios arqueológicos da Turquia, Pérgamo, (a cerca de 179 km de Éfeso) e depois tentar passar a noite em Bursa, também património da humanidade. São cerca de 440 km em estradas bastante razoáveis.

Esta parte do trajeto tem de ser adaptado consoante a hora do voo, no último dia. De Bursa a Istambul são cerca de 2 horas, no máximo. Mas, claro, tudo depende do aeroporto onde tenhamos de apanhar o voo.

Theatre_of_PergamonO Teatro de Pergamon (Bernard GagnonTheatre of PergamonCC BY-SA 3.0)

Portanto, o plano é sair de Éfeso, visitar Pérgamo e dormir em Bursa. No dia seguinte, uma visita rápida a Cumalıkızık (considerado como o lugar do nascimento do Império Otomano foi incluída na lista de património Mundial da UNESCO) e depois seguir para o aeroporto onde deixaremos o carro e apanharemos o voo de regresso a casa.

Dia 15 – Bursa e Istambul (Turquia)

Plano: Visitar Bursa > entrega do carro no Airoporto > Viagem de Regresso

Se não tivemos oportunidade de visitar Bursa e Cumalıkızık, hoje é o dia. Bursa ficas a uns 120 km do Aeroporto Internacional Sabiha Gökçen, em Istambul  e a cerca de 180 km de Aeroporto Internacional Atatürk. O trânsito em Istanbul pode ficar muito perto do inferno, por isso planeie com antecedência para não ter percalços.

A auto-estrada de Bursa até Istambul é excelente, conte, contudo, com muitos camiões que podem atrasar um pouco a viagem.

viajar de carro na turquia.OsMeusTrilhos-1

Antes de entregar o carro, não se esqueça de verificar se está tudo em ordem com o veículo (pneus, carroçaria, etc). Em algumas bombas de gasolina se atestarmos o depósito temos direito a uma lavagem gratuita.

Agora, é desfrutar do voo de regresso.

Use os links abaixo para planear a sua viagem …

Comentários

Comentários

Olá, somos o Sérgio e a Sandra! Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>> Sigam-nos no Facebook

2 thoughts on “Roteiro para visitar a Turquia em 15 dias (com carro)

  1. Olá, que viagem espectacular!
    Podem indicar-me quanto custou a viagem no total?

    Obrigada,
    Rita

    1. Olá Rita,
      Sabe que isso dos custos de uma viagens deste tipo vai depender muito da sua forma de viajar. Para nós ficou-nos em à volta de 1300€ por pessoa, mais coisa menos coisa…
      Alguma dica, disponha.
      Sérgio

Leave a Reply

Your email address will not be published.