Menir do Vale de Marias Pais

Menir do Vale de Marias Pais | Penedono

O Menir do Vale de Marias Pais apareceu, por acaso, quando se surrivabam terras para a plantação de um pomar na Freguesia de Antas, em Penedono. E foi também por acaso que apareceu no nosso percurso quando aproveitávamos o dia quente de final de inverno para darmos uma voltinha pelas amendoeiras em flor que todos os anos pintam de branco esta parte do Douro Superior.

Na beira da estrada que leva até Penedono, a placa castanha chamou a nossa atenção. Metemos o carro por um caminho rural e, entre pomares, vinhas e pinhos, lá aparece o gigante menir.

Menir do Vale de Marias Pais

O Menir do Vale de Marias Pais, de forma fálica, mede mais de 5 metros de altura

É impressionante como este pequeno país nos consegue surpreender a cada esquina. Sabíamos que esta zona (freguesia de Antas) é bastante rica em megalitismo, mas somos obrigados a confessar que desconhecíamos este gigante de pedra que se ergue aqui, nestes recantos beirões.

Mas se encontrar um menir deste tamanho nos conseguiu impressionar, mais admirados  ficámos quando vimos o conjunto de sepulturas antropomórficas que por ali se encontram.

Lentamente, para não pisarmos nenhum pequeno amontoado de processionárias, lá fomos avançando e explorando a área em redor. Esta é a altura do ao em que estas pequenas lagartas (tão odiadas de norte a sul do país, mas parece que não há assim tantas razões para tal) descem do seu ninho nos cocurutos dos pinheiros e se instalam baixo terra para a sua metamorfose. Quando chegar a Primavera e Verão elas andarão por aí, mas agora com asas, transformadas em borboletas.

Mas voltamos ao gigantes de pedra. Uns 200 metros caminho fora encontramos um belo conjunto de sepulturas. Estas sepulturas abertas na rocha eram, por regra, cobertas por uma tampa ou apenas por terra e pedras e destinavam-se a um ritual de inumação de um corpo. Há muitas espalhadas de norte a sul do país. Muitas deitadas ao abandono, esquecidas, despojadas de toda a dignidade que albergaram outrora.

Já sabe se passar por terras de Penedono há muito para visitar. Pare, escute e olhe. A cada quilómetro encontra algo de encantar.

Menir do Vale de Marias Pais

Comentários

Comentários

Olá, somos o Sérgio e a Sandra! Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>> Sigam-nos no Facebook

Leave a Reply

Your email address will not be published.