Browsing Category

Cambodja

Asia, Cambodja

Angkor (Lost City)

19/07/2011

A newsletter da Lonely Planet desta semana, sob o titulo de Vanishing history: the most intriguing lost cities, dá destaque a um conjunto de 10 cidades que misteriosamente perderam o poder que detinham e desapareceram nos meandros da história. Entre elas está a enigmática Angkor, perdida na selva do Cambodja. Fala-se assim dela:  6. Angkor, Cambodia  Crumbling stone temples in the python grip of jungle vines, a flash of turmeric-coloured robes disappearing into the alcoves of…

Continuar a Ler...

Asia, Cambodja

Tonlé Sap – The world’s biggest fish bowl (Cambodia)

20/07/2009

O autocarro percorre lentamente, por estradas acidentadas, as margens do lago Tonlé Sap. Esperam-nos 6 horas de solavancos até à capital do Cambodja – Phnom Phen! A cidade dourada desvanece-se. A paisagem é verde, arrozais, coqueiros e cabanas. Dezenas de aldeias de pescadores que vivem do que o lago lhes dá – Peixe. Tonlé Sap é uma autêntica maravilha da natureza. O maior lago de água doce da Ásia é património natural protegido pela UNESCO, desde…

Continuar a Ler...

Asia, Cambodja

Amanhece em Angkor Wat (Cambodja)

18/07/2009

São 4:30 da manhã. Ainda é escuro! Abro lentamente as cortinas do quarto e verifico as condições atmosféricas. Está um amanhecer límpido e cristalino, aqui e além salpicado com umas quantas nuvens. Perfeito para assistir ao nascer-do-sol sobre Angkor Wat! À entrada do local onde estou alojado, eu, o Pedro, meu companheiro de viagem pelo Cambodja e Shah, um viajante inglês, negociamos o preço do tuk-tuk, alertando o motorista para o facto de o sol estar…

Continuar a Ler...

Asia, Cambodja

O império esquecido dos Khmer – Angkor (Cambodja)

17/07/2009

17 de Julho Visto de cima, o Cambodja tem tons prateados. O país está completamente alagado, estamos no auge da época das Chuvas. Com as chuvas vem também o calor, o arroz e a abundância. O Cambodja transforma-se num celeiro! A noite passada no aeroporto de KL fez das suas, deixou-nos sinais profundos no rosto, as costas curvas e o corpo dormente. Mas o espírito, esse, continua desperto, sedento de aventura, desejoso por desbravar caminho por…

Continuar a Ler...