Início Europa Belgica Hoje o meu trilho leva-me à ... "Forêt de Soignes"

Hoje o meu trilho leva-me à … “Forêt de Soignes”

|

|

|

panorama_22.jpg 

Terra: terceiro planeta a contar do Sol. Terra: normalmente associado ao local de origem de uma pessoa. Terra: cobertura terrestre da qual brota a vida…

Se tivesse que escolher um elemento, escolheria a Terra. Lembro-me de a minha mãe me contar que em criança eu adorava comer terra, de me rebolar nas suas vestes de me vestir de pó. Lembro-me de a apunhalar, de me mascarar de “garimpeiro” e explorar as suas grutas. Agora sinto que lhe pertenço, sim, à terra e agora sinto que o meu objectivo é outro, deixarei para trás as brincadeiras de menino e partirei em busca das maravilhas que ela guardada, um pouco para mim.

img_2141.jpg 

Certo dia, um jovem arquitecto paisagista “autrichien” de nome Joachim Zinner, a mando do rei e com o intuito de ser produzida no reino autrichien madeira de qualidade, manda plantar centenas de hectares de floresta, nomeadamente faias – “a catedral das faias”. Passeando por lá, ainda hoje podemos encontrar majestosas árvores que terão sido plantadas a mando do visionário arquitecto. Como já devem ter reparado o meu trilho hoje leva-me a uma floresta, à Florêt de Soignes.

img_2150.jpg

No entanto, um destino trágico estava traçado para grande parte da floresta. Com a revolução belga de 1830, a Société Générale que tinha recebido a floresta a título de dote de Guillaume d’Orange, vende cerca de 60% da floresta por razões políticas, ficando apenas os 4400 ha que compreende hoje. Todavia o destino da floresta estava traçado e em 1984 o Estado Belga regionalizou a Floresta de Soignes e repartiu a sua gestão pelo estado da Valónia, Flamengo e Bruxelas.

img_2190.jpg

Precisarei de muitos dias nesta floresta… São demasiados hectares para percorrer, muitos trilhos para trilhar, recantos para explorar. Hoje foi apenas o primeiro e a primeira vez é sempre importante, em tudo.

img_2195.jpg

img_2185.jpg

Com um dia solarengo, apesar de frio, a Floresta crepitava de alegria. Os corvos cantavam melodias mais alegres – não sei se será possível conjugar estas duas palavras conjuntamente, corvos e alegria – os cães que por ali passeavam rebolavam-se numa inteira felicidade cujos donos estavam a anos-luz de compreender, mas quem fazia fervilhar a floresta com os seus estalitos eram os esquilos. Entrei pela floresta dentro e lá estavam eles, refastelados absorvendo este maravilhoso sol primaveril. Foi uma autêntica passagem de modelos, uma verdadeira sessão fotográfica. Todavia com a minha Canon 18-55 pouco se poderia fazer, fica a intenção…

Fica aqui a passagem de modelos…

img_2253.jpg

img_2249.jpg

img_2246.jpg

img_2193.jpg

img_2227.jpg

os meus trilhoshttp://osmeustrilhos.pt
Olá, somos o Sérgio e a Sandra (e agora também o pequeno Simão). Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>>

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Olá, somos o Sérgio e a Sandra (e agora também o pequeno Simão). Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>>

Must Read

Moreira de Rei, a guardiã do planalto | Trancoso

Parece impossível que mesmo dentro do nosso concelho de nascimento ainda haja recantos a descobrir. É por isso que viajar é sair...

Penedros da Cabeça, um baloiço no coração da Beira

Em Lamas de Ferreira de Aves o confinamento deu frutos e um filho da terra deu asas à imaginação e construiu em...

Portas do Almourão e o Rio Ocreza

Chegámos às Portas do Almourão num daqueles dias tímidos de junho. Os dias prometiam calor, mas a aragem matinal obrigava a um...

Bogalhal Velho, a maldição das formigas gigantes

Viajar é isto, é sair e parar a poucos quilómetros de casa e descobrir que mesmo aqui ao lado há aldeias perdidas...

Gerês – Os lugares que são de visita obrigatória

O Parque Nacional Peneda-Gerês é um dos locais mais genuínos em Portugal. É um misto de natureza e tradição. O Gerês é...