Início Europa Eslováquia Lawyers on the train (High Tatras - Slovakia) - Versão PORTUGUESA

Lawyers on the train (High Tatras – Slovakia) – Versão PORTUGUESA

|

|

|

Em Bratislava mudámos de planos.

Podíamos ir direto para Cracóvia, num confortável comboio e, numas 6/7 horas, estaríamos lá… poder podíamos, mas não era a mesma coisa.

Decidimos cruzar a Eslováquia, através das montanhas (High Tatras) e entrar na Polónia pelo sítio mais improvável, atravessando um rio de águas criatalinas que nasciam do degelo das neves quase eternas do Tatras.

Iríamos demorar mais tempo, teríamos de mudar umas “cem” vezes de transporte, teríamos de carregar as  mochilas e esperar por autocarros que nem sabíamos se existiam…

Mas como quem não arrisca não petisca, decidimos meter-nos à estrada, ou melhor às “linhas”.

De regresso à estação ferroviária de Bratislava, abastecemos-nos de comida e água, muita água que está um calor infernal. Dizem-nos na estação que o comboio não tem lugar marcado, mas o lugar que decido ocupar, parece ter mel… sou obrigado a mudar um par de vezes. Mas afinal havia lugar marcados, para quem falasse eslovaco!!!

As 5 horas de viagem serviram para quase tudo. Observa-se a paisagem e o último serpentear do Danúbio. Atenta-se no ritmos das coisas, dos lugar e conhecem-se pessoas!

Conhecemos a Mira, uma advogada que tenta começar a vida em Kosice, no leste da Eslováquia. Para quem envereda pelas “leis, aparentemente os problemas por lá são os mesmos que aqui, em Portugal. Muitos licenciados, demasiadas escolas particulares, pouco trabalho e salários que não encontro palavras para qualificar. Pior, o problema é transversal a todas as áreas de estudo. Há demasiados licenciados, diz Mira. Consequentemente, muitos são obrigados a emigrar- Também ela teve uma experiência internacional, em Inglaterra. Se as coisas não se proporcionarem, regressarei ao reino de sua Majestade, sentencia. A conversa, dizem são como as cerejas, e quando demos por nós estávamos a chegar a Poprad, as fraldas do Tatras.

Encerramos a conversa, dando nome ao momento: “Lawyers on the train”!

Parecemos pequenos e de resto somos, frente a esta gigante montanha!

os meus trilhoshttp://osmeustrilhos.pt
Olá, somos o Sérgio e a Sandra (e agora também o pequeno Simão). Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>>

5 COMENTÁRIOS

  1. Hey Sergio and Sandra,
    how are you?
    glad to see your photos and comments…i just saw them. Lawyers on the train haha you have not forgotten Mira:-)…next time in Portugal. lawyers on the beach…
    Mira

  2. Good morning from Slovakia…
    Im fine, Im enjoying my last day at work :-)…wanna go back to UK then and you will be invited :-D…english version is easier, i had to use google translator from portugal to slovak haha
    Yeah see you my portugal friends…
    Mira

  3. […] Em Bratislava mudámos de planos. Podíamos ir direto para Cracóvia, num confortável comboio e, numas 6/7 horas, estaríamos lá… poder podíamos, mas não era a mesma coisa. Decidimos cruzar a Eslováquia, através das montanhas (High Tatras) e entrar na Polónia pelo sítio mais improvável, atravessando um rio de águas criatalinas que nasciam do degelo das neves quase eternas do Tatras. As 5 horas de viagem serviram para quase tudo. Atenta-se no ritmos das coisas, dos lugar e conhecem-se pessoas! Foi aqui que conhecemos Mira, mais uma Lawyer on the train… […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Olá, somos o Sérgio e a Sandra (e agora também o pequeno Simão). Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>>

Must Read

Moreira de Rei, a guardiã do planalto | Trancoso

Parece impossível que mesmo dentro do nosso concelho de nascimento ainda haja recantos a descobrir. É por isso que viajar é sair...

Penedros da Cabeça, um baloiço no coração da Beira

Em Lamas de Ferreira de Aves o confinamento deu frutos e um filho da terra deu asas à imaginação e construiu em...

Portas do Almourão e o Rio Ocreza

Chegámos às Portas do Almourão num daqueles dias tímidos de junho. Os dias prometiam calor, mas a aragem matinal obrigava a um...

Bogalhal Velho, a maldição das formigas gigantes

Viajar é isto, é sair e parar a poucos quilómetros de casa e descobrir que mesmo aqui ao lado há aldeias perdidas...

Gerês – Os lugares que são de visita obrigatória

O Parque Nacional Peneda-Gerês é um dos locais mais genuínos em Portugal. É um misto de natureza e tradição. O Gerês é...