Início Crónicas de Viagem América Latina - Ir para contar Passageiros em trânsito, na Patagónia

Passageiros em trânsito, na Patagónia

|

|

|

The road to El Chaltén... pAtagonia!
As estradas na Patagónia têm magia. / São km e km de nada… / só nós! / É quase como um transe!

Através da mítica ruta 40, circulámos o Lago Argentino.

Quando a fome aperta, paramos uns 20 minutos no Parador La Leona. As paredes desta pequena taberna, perdida na imensidão da Patagónia, estão cobertas de mapas antigos, de fotos de foragidos de outros tempos, de memórias desta terra esquecida…

parador la leona - Patagónia
“Wanted” no Parador “La Leona”

Os tufos amarelados sucedem-se, acompanham a nossa marcha ao sabor do vento patagónico que, dizem por aqui, tudo penteia. São os sinais evidentes de que o fim do verão se aproxima.

A letargia que a paisagem nos provoca é quebrada de vez em quando. Lá aparece um guanaco na berma da estrada ou uma Ñandu – uma espécie de avestruz da estepe da patagónia – que se assusta à nossa passagem.

Mas esta é uma letargia revigorante, que nos conforta, nos acalma. É quase uma terapia, capaz de colocar qualquer um em transe. Não há casas, carros… não há nada!

Aparece do lado esquerdo o lago Viedma alimentado pelo gigantesco glaciar com o mesmo nome. Por fim, emergem no horizonte os píncaros do Fitz Roy, é a cordilheira andina com todo o seu poder.

Estamos há mais de 3 horas na estrada, percorremos os 200 km que separam El Calafate de El Chalten, na patagónia argentina. El Chaltén é uma pequena aldeia encostada aos Andes e que servirá de base para explorarmos as montanhas adjacentes.

Acho que não era capaz de viver aqui. É tudo perfeito demais, puro demais.

Porém, nesta estrada, na mítica ruta 40, somos apenas passageiros em trânsito.

patagónia
Nós em frente ao parador “La Leona”, na Patagónia

 

a caminho de El Chalten
A caminho de El Chaltén

 

A verdadeira obra de arte. Um hino à Natureza
A verdadeira obra de arte. Um hino à Natureza

[box type=”info” ]

Mais fotos da Patagónia: “Lago Argentino e Lago Viedma, no coração da Patagónia” 

 

[/box]

os meus trilhoshttp://osmeustrilhos.pt
Olá, somos o Sérgio e a Sandra (e agora também o pequeno Simão). Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>>

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Olá, somos o Sérgio e a Sandra (e agora também o pequeno Simão). Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>>

Must Read

Moreira de Rei, a guardiã do planalto | Trancoso

Parece impossível que mesmo dentro do nosso concelho de nascimento ainda haja recantos a descobrir. É por isso que viajar é sair...

Penedros da Cabeça, um baloiço no coração da Beira

Em Lamas de Ferreira de Aves o confinamento deu frutos e um filho da terra deu asas à imaginação e construiu em...

Portas do Almourão e o Rio Ocreza

Chegámos às Portas do Almourão num daqueles dias tímidos de junho. Os dias prometiam calor, mas a aragem matinal obrigava a um...

Bogalhal Velho, a maldição das formigas gigantes

Viajar é isto, é sair e parar a poucos quilómetros de casa e descobrir que mesmo aqui ao lado há aldeias perdidas...

Gerês – Os lugares que são de visita obrigatória

O Parque Nacional Peneda-Gerês é um dos locais mais genuínos em Portugal. É um misto de natureza e tradição. O Gerês é...