Início Percursos Pedestres Passadiço do Alamal - um paraíso à beira Tejo

Passadiço do Alamal – um paraíso à beira Tejo

|

|

|

Nas margens do Tejo, em terras de ordens medievais, onde em cada esquina se murmuram estórias de mouras e cavaleiros, estende-se o Passadiço do Alamal. Não é um percurso que nos deixe sem fôlego e de pernas doridas, mas sabe tão bem passear pachorrentamente à beira Tejo e escapar à euforia dos dias.

Passadiço do Alamal e vista sobre o castelo
Passadiço do Alamal e vista sobre o castelo

Passadiço do Alamal, estende-se na margem sul do Tejo, do outro lado de Belver, ao longo de 2 km. É uma paz de alma saborear os quilómetros que separam a praia do Alamal da ponte de Belver, no Concelho de Gavião. É fresco, é giro e é vigorante.

Passadiço do Alamal
Passadiço do Alamal

Deixámos o carro na Praia do Alamal, ainda tranquila nesta manhã fresca de primavera. Sente-se uma pequena brisa no ar que nos traz a frescura do Tejo de encontro à cara. As nuvens carregadas ameaçam chuva, mas de quando em vez, o sol aparece bem forte e faz-nos correr para uma sombra.

Sempre com o Castelo de Belver a fazer-nos companhia, bordejamos lentamente rio acima, mas parávamos mais do que andávamos, é verdade.

Passadiço do Alamal

Quando não eram as fotos eram os patos, as cegonhas ou às diversas espécies de plantas que povoam as margens do passadiço. Há louro e amieiros, sobreiros e videiras, espargos e passiflora… há tanto para nos entreter neste 4 kms.

Passadiços do Alamal - Flores
Passadiço do Alamal

O passadiço não tem a imponência nem a espectacularidade dos Passadiços do Paiva e não esperem deste trilho um percurso para pôr em prática os mais elevados dotes de caminheiro, pois, este é, acima de tudo, um lugar de contemplação, de deslumbramento, para se fazer nas calmas, sentindo a correnteza do Tejo e largando a euforia dos dias.

O Passadiço do Almal termina junto à ponte de Belver, que neste momento se encontra encerrada para manutenção. A Ponte de Belver une Gavião a Belver, a única freguesia do outro lado do rio. Inaugurada em 1907, é uma ponte fundamental para a vida dos cidadão destas bandas. Agora, enquanto não reabre temos de ir à Barragem de Belver, uns quilómetros mais abaixo, para cruzarmos o rio e subirmos ao Castelo.

Passadiços do Alamal_OsMeusTrilhos-12.jpg
Da ponte de Belver, as vistas são fantásticas…

Voltamos para trás, com a brisa a amainar e as águas do Tejo a acalmarem. Tornam-se num espelho gigantesco.

Subimos os últimos degraus, ladeando a rocha que entra rio adentro. Mais uma mirada para trás e a praia é já ali.

Passadiço do Alamal

Depois dos 4 kms, dois para lá e dois para cá, vimos de alma lavada e renovados. Começa a fazer calor e o sol já está a pique. Estamos de volta ao areal branco da Praia do Alamal. O responsável pelo bar aperalta o espaço na esperança dos clientes que hão de chegar com o calor da tarde. Conta-nos que é possível fazer uns belíssimos passeios de barco no Tejo com direito a ver os Grifos nas escarpas. Fazemos-lhe a promessa de voltar.

Olhamos mais uma vez o Castelo que se aperalta refletido nas águas. Metemo-nos à estrada para reaparecermos, uns minutos depois do outro lado. com estas vistas para o passadiço.

Passadiços do Alamal_OsMeusTrilhos-25.jpg
Praia do Alamal vista do alto do Castelo de Belver
Passadiços do Alamal_OsMeusTrilhos-24
Vista dos Passadiços do Alamal desde o Castelo de Belver.

Dicas e informações úteis sobre o Passadiço do Alamal

  • O passadiço situa-se no concelho de Gavião, no distrito de Portalegre. Ver no mapa a localização. Para chegar à Praia do Alamal basta seguir as indicações à saída de Gavião.
  • O Passadiço do Alamal começa na Praia do Alamal. No total o Passadiço tem 2 km, que se fazem bem em meia hora (4km ida/volta). Se voltar à praia, uma hora é suficiente.
  • O Passadiço está integrado no  percurso pedestre “PR1 – Arribas do Tejo”, que no total são 15km (4 a 5 horas). Neste momento não é possível fazer o percurso integral uma vez que a Ponte de Belver está encerrada. A solução é pedir ao responsável do bar da praia que vos passe para o outro lado do rio.
  • Na Praia do Alamal existe um restaurante/bar, infraestruturas de apoio ao veraneio, desportos de lazer, etc
  • Alojamento: mesmo junto à praia e com vistas fantásticas para o rio e o castelo, temos o Alamal River Club.
Passadiço do Alamal

os meus trilhoshttp://osmeustrilhos.pt
Olá, somos o Sérgio e a Sandra (e agora também o pequeno Simão). Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>>

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Olá, somos o Sérgio e a Sandra (e agora também o pequeno Simão). Costumamos dizer que "somos viajantes a tempo inteiro e juristas nas horas vagas". Mas somos, acima de tudo, apaixonados pelo mundo, pelas viagens... sejam elas curtas ou longas. É da Guarda, a cidade dos cinco f's e por sinal a mais cidade mais alta, que procuramos abolir fronteiras. Com mochila às costas e botas calçadas venham connosco, entrem em autocarros apinhados, comboios eternos e estradas lamacentas… Tudo sobre nós >>>

Must Read

Moreira de Rei, a guardiã do planalto | Trancoso

Parece impossível que mesmo dentro do nosso concelho de nascimento ainda haja recantos a descobrir. É por isso que viajar é sair...

Penedros da Cabeça, um baloiço no coração da Beira

Em Lamas de Ferreira de Aves o confinamento deu frutos e um filho da terra deu asas à imaginação e construiu em...

Portas do Almourão e o Rio Ocreza

Chegámos às Portas do Almourão num daqueles dias tímidos de junho. Os dias prometiam calor, mas a aragem matinal obrigava a um...

Bogalhal Velho, a maldição das formigas gigantes

Viajar é isto, é sair e parar a poucos quilómetros de casa e descobrir que mesmo aqui ao lado há aldeias perdidas...

Gerês – Os lugares que são de visita obrigatória

O Parque Nacional Peneda-Gerês é um dos locais mais genuínos em Portugal. É um misto de natureza e tradição. O Gerês é...