Que visitar na Ilha do Sal | Viagem a Cabo Verde

3
1412
imagem de destaque - Ilha do Sal

“No stress”, dizem-nos mal chegamos à Ilha do Sal, esta é a ilha da “morabeza” e, a verdade é que quem cá vem, vem para relaxar e desfrutar das praias.

À saída do aeroporto internacional do Sal alinham-se os táxis à espera dos turistas. Mais abaixo dezenas de autocarros das mais prestigiadas operadoras turísticas esperam as centenas ou milhares de turistas provindos do norte da Europa e que escolhem as terras quentes e a morabeza de Cabo Verde para uns dias de relaxe.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-1O pontão na pequena cidade de Santa Maria onde cabo-verdianos e turistas se juntam na pesca

E relaxar é o mote nesta ilha. Uma ilha pequena, praias de areia branca e uma água morna, são as condições necessárias para uns belos dias de “dolce fare niente”… por isso não é de admirar que grande parte dos turistas e viajantes passe os dias nos resorts all included e esparramados nas praias e espreguiçadeiras que se estendem nas frentes dos hotéis em Santa Maria.

A morabeza é algo que até os cabo-verdianos têm dificuldade em definir (como a palavra saudade em português). “Morabeza” exprime um sentimento tipicamente cabo-verdiano e talvez seja esta a palavra crioula que mais se identifica com o espírito deste povo, uma filosofia muito própria de um povo afável que tem na forma de receber a sua principal característica e que encontra nas Ilhas do Sal e de S. Vicente o seu mais sentido significado.

Sabíamos que em último caso teríamos de alugar um táxi até ao Hotel Pontão, no centro de Santa Maria, a pequena cidade turística da ilha do Sal. Mas, como a sorte estava do nosso lado, lá conseguimos convencer um condutor de aluguer a levar-nos ao hotel, pela módica quantia de 500 escudos, poupamos em relação ao táxi e fez exactamente o mesmo serviço.

Estávamos cansados depois de subirmos ao Vulcão do Fogo, mas, mal chegámos, deixámos as mochilas no hotel, mergulhamos o pé na piscina para sentir a temperatura da água e pusémos-nos a explorar a cidade de Santa Maria.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-14

Tínhamos dois dias inteiros e uma tarde para aproveitar as maravilhas da Ilha do Sal. Por isso, decidimos que o dia seguinte ia ser dedicado à exploração da ilha (ver mais abaixo o que visitar na ilha) e assim podíamos aproveitar o último dia para relaxar na praia e fazer umas caminhadas à beira mar, pela manhã.

Existem várias hipóteses para dar a volta à Ilha do Sal e calcorrear os seus caminhos poeirentos. Depois de sondarmos o preço dos táxis para nos levar durante meio dia aos pontos mais importantes e marcantes da ilha, decidimos contratar um tour que, além de mais barato, ainda tens um guia para te dar umas dicas ao longo do percurso.

Primeiro vamos dar-vos umas dicas do que visitar em Santa Maria e depois vamos estender as dicas a toda a ilha do sal e indicar-vos o que visitar, ver e apreciar no Sal. Comecemos então, pela cidade de Santa Maria.

O que fazer em Santa Maria (Ilha do Sal) 

Basicamente, a Ilha do Sal para os estrangeiros é Santa Maria. É aqui que se concentram quase a totalidade dos hoteis, resorts, restaurantes e lugares de diversão. Devem imaginar que em Santa Maria não há muito para fazer. Quem aqui vem, vem pela praia, ponto! Além do mais, como grande parte dos hotéis a funcionarem no regime de “all included”, os incentivos para não sair dos hotéis e das áreas dos mesmos são imensos.

Como não ficámos num desses hoteis, tivemos de fazer pela vida. Calcorreámos a ilha e agora partilhamos dicas, lugares e experiências a não perder em Santa Maria e na Ilha do Sal.

1 - Praia, praia, praia... e relax!

O Sal tem algumas das mais belas praias de Cabo Verde. Grande parte dos hotéis e resorts situam-se na cidade de Santa Maria onde está também a mais movimentada das praias.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-10

 

2 - Observar os pecadores no Pontão de Santa Maria

Há todo um modo de vida que ainda se sente no Sal. Apesar dos turistas, dos hotéis e toda a economia que funciona à sua volta, ainda é possível ao fim da tarde ver os miúdos a saltar para a água de foram totalmente despreocupada e livre. Enquanto isso, os mais graúdos voltam da faina e despejam no pontão o fruto do seu labor: o peixe.

Sente-se por aqui, respire fundo, olha para o horizonte e deixe-se estar: isto é morabeza.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-15

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-16A amanhar o peixe, no Pontão de Santa Maria (Ilha do Sal)

3 - Longas caminhadas pelo areal

Uma caminhada matinal desde o Pontão de Santa Maria até à Ponta Preta levou-nos cerca de duas horas. É uma caminhada tranquila, principalmente se for feita antes de grande parte dos turistas se levantar. Os cerca de 8 kms ao longo do areal branco, leva-nos também pelas “frentes” de grande parte dos hotéis de renome (Dune of Sal, Riu Palace, etc.)

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-12

4 - Deambular pelas ruas e comer num sítio local

Não há experiência melhor do que ir à deriva e encontrar daqueles sítios, com comida óptima e preços ainda melhores. E quando tudo é regado com uma bela Kriola, melhor ainda.

Perca-se nas ruelas de Santa Maria ou dê um salto a Espargos (a capital da ilha) e encontre-se com os (poucos) cabo-verdianos que ainda povoam a ilha.

 

O que visitar no resto da Ilha do Sal

Como já vos dissemos, para visitar o resto da ilha do Sal optámos por um tour que contratámos numa das barraquinhas perto da praia. Atendendo ao preços dos taxis e o tempo que tínhamos, foi sem dúvida a melhor opção. Levam-te aos lugares mais importantes e ainda te dão umas dicas pelo caminho.

O tour custou-nos cerca de 25€ e tivemos sorte com o nosso guia, um cabo-verdiano simpático, animado e conhecedor da ilha. Recolheram-nos no hotel por volta das 9:00 e às 14:00 estávamos de volta. O nosso percurso, foi mais ou menos este:

  • Palmeira
  • Vista Panorâmica desde o radar
  • Buracona
  • Olho D’Água
  • Observação de Miragens
  • Observação de Tubarões

 

Palmeira

A primeira paragem foi na pequena vila de Palmeira, onde tudo entra e sai do Sal, uma vez que é aqui que se situa o mais importante porto. Demos uma volta pelo centro e pelo porto onde é hora de amanhar o peixe.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-5

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-6

 

Espargos, vista panorâmica sobre a Ilha do Sal

Uma subida até ao “radar”, para termos uma vista panorâmica sobre a cidade de Espargos. Espargos é a sede do concelho do Sal, e a maior cidade da Ilha do Sal, em Cabo Verde. Espargos está muito perto do Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, o que tem permitido o crescimento da cidade.

IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos-3

Buracona

Diz o ditado que “água mole em pedra dura tanto dá até que fura”. E melhor não se poderia dizer de Buracona. A força da água abriu na rocha vulcânica uma piscina natural que é o deleite dos visitantes. As cores que se avivam com o sol convidam a um mergulho, mas com cautelas.

 

Olho d'água

Se as praias paradisíacas do Sal e a sua água morna estão à vista de todos, a mais bela das suas jóias está escondida bem no fundo de uma gruta. O Olho d’ Água uma caverna sub-aquática de vários metro de profundidade na qual os raios de sol incidem pelas 11h formando um lindo e idílico olho azul, um verdadeiro fenómeno da natureza.

Ilha do Sal, Cabo Verde

 

Miragens na Ilha do Sal

Um dos momentos altos da viagem é “caça” às miragens. Sim, é verdade. Há mesmo miragens. Depende dos dias, das horas e das próprias condições climatéricas, mas com sorte podemos observar miragens espectaculares. As miragens são mais visíveis nas zonas desérticas e quando o calor e o sol está mais forte. Por isso, a observação das miragens é uma das últimas atividade antes do merecido almoço.

Bem, nós desta vez fomos bafejados pela sorte e conseguimos ver miragens muito interessantes. A foto não faz jus… sabemos disso. Se quiser tirar boas fotos às miragens, não se esqueça da teleobjectiva, acima dos 200mm.

 

Salinas de Pedra Lume

A Ilha do Sal foi descoberta em 1460 pelo português Diogo Afonso e pelo genovês Antonio di Noli. Inicialmente, foi chamada de Llana (Plana), mas por causa da exploração do sal na ilha, ficou conhecida por Sal. A primeira zona a ser explorada foi Pedra Lume, em 1804, por Manuel António Martins, devido às salinas ali encontradas, iniciando assim o povoamento da ilha.

Nos dias de hoje podemos visitar as Salinas de Pedra Lume, uma antiga exploração de sal que se encontra abaixo do nível do mar. A água das lagoas de onde se extraí o sal é bastante quente e claro salgada. Sim, é 27 vezes mais salgada do que a água do mar, por isso, já estão a imaginar que o ex libris da visita é o banho nas lagoas. Devido ao alto teor de sal da água, permite que boiemos. Por isso, não se esqueça do fato de banho 🙂

Pedra Lume.IlhadoSal.CaboVerde.OsmeusTrilhos.jpg

A salinas de Pedra Lume foram consideradas pelo Governo de Cabo Verde como Património Cultural Nacional.

Ilha do Sal - Galeria de Fotos

 

Usando os links abaixo para planear a sua viagem está a ajudar “Os Meus Trilhos” e você não paga nada a mais por isso…

 

3 COMENTÁRIOS

  1. Boa noite
    Faltou-vos caminharem a pé até à praia da Igrejinha…… Está abandonada mas tem a sua beleza. Da próxima vez façam-no…….
    Assim como a Kite Beach e as Salinas Junto a Santa Maria…… Estas visitas costumam ser feitas de Buggy……..
    Faltou-vos ainda Fontona, outro sítio a não perder……. para irem a esse local basta alugarem um carro, irem até à Murdeira e depois seguirem por aquilo a que chamo a autoestrada das “pedras brancas”…….
    Quanto à gastronomia faltou-vos possivelmente a cachupa guisada que o povo de Cabo Verde come pelas 10h 30m…… O café Dadô costumava ter uma boa cachupa guisada…..
    Todos os anos, em Dezembro, rumo ao Sal para descansar durante 15 dias…… e não fico em Resort nenhum……. Alugo apartamento……. Conheço bem o Hotel onde ficou pois morei lá um ano e trabalhei numa das agências de turismo…..

  2. Boa noite,
    Dá para fazer praia rm novembro?
    Quais os melhores restaurantes para irmps almoçar?
    Obrigada

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here