Trilho da Barca d’Amieira | Passadiço, Skywalk e ponte suspensa

Prepara-te para um trilho fácil, mas com paisagens deslumbrantes, um passadiço, uma ponte pedonal suspensa, um miradouro transparente, um muro de sirga ao longo do Tejo e muito mais… Aventuras-te no Trilho da Barca d’Amieira?

Miradouro transparente (skywalk) com vistas para a Barragem do Fratel - Trilho da Barca D'Amieira
Miradouro transparente (skywalk) com vistas para a Barragem do Fratel

Inaugurado em Abril de 2021, este é um dos mais recentes trilhos em Portugal, o Trilho da Barca D’Amieira junta num só percurso um passadiço, uma ponte suspensa e um miradouro fabuloso. O trilho oferece ainda uma caminhada num muro de sirga e vistas impressionantes para o Rio Tejo.

O PR11 – Trilho da Barca D’Amieira foi recentemente criado pelo Município de Nisa, nas margens do Rio Tejo e aproveita o muro de sirga que outrora servia para rebocar os barcos a partir da margem. É um percurso linear, sem grande grau de dificuldade, ao longo de 3,6 km.

Passadiço no Trilho da Barca D'Amieira

Como andávamos pela zona, não quisemos deixar de aproveitar os dias amenos da Primavera para trilhar estas encostas do Tejo.

O percurso segue sempre paralelo ao Rio, num vale encaixado, separando a Beira do Alentejo, marcando a transição entre o sul, quente e seco, e o Norte, temperado e húmido.

Caminhando no muro de Sirga, no Trilho da Barca D'Amieira
Caminhando no muro de Sirga, no Trilho da Barca D’Amieira

Podemos fazer o percurso desde a Barca d’Amieira para a Barragem do Fratel, ou em sentido inverso.

Como é um percurso linear, ou fazemos ida e volta (num total de 7km), ou temos de levar dois carros para deixar um no início e outro no final do percurso.

Ponte suspensa - Trilho da Barca D'Amieira
Atravessando a ponte suspensa no Trilho da Barca D’Amieira

Nós fizemos o percurso no sentido da Barragem do Fratel para a Amieira do Tejo. A zona dos passadiços, da ponte suspensa e do skywalk situa-se no início do percurso, ao pé da barragem do Fratel.

Quem optar por fazer apenas esta parte, desde o início do percurso até ao final do passadiço, passando pela ponte suspensa, são cerca de 900m. Mas se fizer apenas esta parte, vai perder alguma da magia deste percurso que é caminhar no muro de sirga e as paisagens maravilhosas sobre o rio Tejo.

O muro de sirga, que nos serve de companhia ao longo do percurso - Trilho da Barca D'Amieira
O muro de sirga, que nos serve de companhia ao longo do percurso – Trilho d’ Amieira do Tejo

Ao longo do trilho vai encontrar ainda um módulo de birdwatching, diversos módulos de contemplação e vários elementos escultóricos. Estes singulares elementos pictóricos, segundo a descrição do Município, pretendem que os visitantes tenham uma experiência diferente neste trilho. E é mesmo diferente… depois diga-nos o que achou!!!

Vamos encontrar javalis, joaninhas, raposas, formigas… etc.


Passadiço do Alamal

Se gosta de passadiços, um pouco mais abaixo, perto de Belver tem um dos mais bonitos passadiços de Portugal. Já conhece? Veja aqui todas as dicas e informações.


O Muro de Sirga

Uma grande parte do trilho é através do Muro de Sirga. A jusante da barragem do Fratel, são visíveis os muros de sirga, outrora essenciais à navegação até Ródão. O nome refere-se ao grosso cabo de sisal utilizado para rebocar os barcos a partir da margem. Com a construção do caminho-de-ferro até Abrantes e posteriormente com a abertura da linha da Beira Baixa, os muros de sirga do Tejo foram perdendo utilidade, tendo sido mais tarde parcialmente submergidos pelas albufeiras das barragens de Belver e de Fratel. No curso médio do Tejo em território português são ainda visíveis acima do nível de enchimento das albufeiras das barragens alguns troços de muros de sirga, como o troço do Trilho da Barca d’ Amieira. Sabe mais sobre o Muro de Sirga, na Wikipedia.


Vida Selvagem e Flora no Trilho e Passadiço da Barca da Amieira

Ao longo do Trilho da Barca D’Amieira podemos observar diversas espécies de aves como o pisco, e alvarinho, o tordo, a perdiz, ou até outras de maior porte como a garça, o milhafre e a águia-pesqueira. E possível também ter ainda a presença dos abutres que vivem nestas escarpas.

Nesta zona não faltam os sobreiros, as azınheiras, as oliveiras e as eucaliptos, nem tão pouco a esteva, a giesta, o rosmaninho, a urze, o medronheiro e o espargo silvestre. A urze, a carqueja e o tojo são espécies que também se podem encontrar nesta zona do Tejo e do Sever.


Trilho e Passadiço da Barca da Amieira com Crianças / Bebés

É possível fazer o trilhos com crianças e bebés?

Sim, é possível, com muito cuidado. O trilho, desde a zona do miradouro até Barca D’Amieira, são 3,6km. Apesar de não ser muito extenso, obriga a alguma logística se não quisermos voltar para trás. A melhor opção é levar dois carros e deixar um em cada uma das entradas do trilho.

A parte dos passadiços, como é óbvio, é a mais simples, com especial cuidado na ponte suspensa. Apesar de algumas escadas, não é nada de exigente, se compararmos com outros passadiços em Portugal. Depois do parte dos passadiços, que são cerca de 900m começa o muro de sirga ao longo do Rio Tejo, por mais 2,7 km até à Amieira do Tejo. Todo o percurso está muito bem mantido, mas o muro, sendo um muro tradicional de pedra, não tem proteção por isso tenham o máximo de cuidado nesta zona.

Se não quiserem levar as crianças às costas ao longo do 3 km e tal, o melhor é mesmo levar uma mochila de transporte.

Trilho da Barca d'Amieira - Nisa - Os Meus Trilhos - COm crianças

Informação do Trilho da Barca D’Amieira

  • Nome Rota/trilhos: Trilho da Barca D’Amieira
  • Código: PR11 – Nisa
  • Tipologia: Linear
  • Distância: 3,6 Km (ir e vir: 7,2km)
  • Duração aproximada: 1:30h
  • Tipo de piso: Passadiço e muro de sirga (xisto)
  • Grau de dificuldade: Muito Fácil
  • Local de Partida: Amieira do Tejo (Nisa) / Barragem do Fratel
  • Local de Chegada: Amieira do Tejo (Nisa) / Barragem do Fratel
  • Coordenadas geográficas: Ver no Google Maps (Início); Ver no Google Maps (Fim)
  • Melhor altura para percorrer o trilhos: Com exceção do Verão, pois é uma zona onde faz muito calor, é um excelente trilho para fazer todo o ano.

DICA IMPORTANTE: Quer na Amieira do Tejo, quer no IP2 depois da Barragem do Fratel, vai encontrar placas com a indicação do Trilho da Barca D’Amieira. Está muito bem sinalizado. Não há nada que enganar.

Mapa do Trilho da Barca d'Amieira
Mapa do Trilho da Barca d’Amieira

Atravessar o rio Tejo de carro?

Sim, é possível atravessar o rio Tejo de carro para o concelho de Mação, para isso basta utilizarmos um serviço gratuito do Município de Nisa: a Barca d’ Amieira. É mesmo uma barca que faz a travessia do Tejo entre São José das Matas, no concelho de Mação e a Barca d’Amieira, no concelho de Nisa. Leva pessoas e viaturas.

O serviço é regular, está disponível entre as 9h30m e as 13h30m, e entre as 14h30m e as 17h30m.

Contudo, como a barragem do Fratel está a cerca de 5km o caudal do rio pode ficar muito forte devido às descargas e nesse caso é impossível fazer a travessia do rio nessas condições. Foi o que nos aconteceu. No dia em que estivemos a fazer o trilho, a barragem estava a descarregar tornando impossível a travessia na Barca. Tivemos de ir até ao Fratel para atravessamos no IP2.


Onde dormir e alojar-se

Existem muitas opções de alojamento na zona. Nós, como estivemos uns dias no Concelho de Mação, do outro lado do rio Tejo, ficámos alojados nos Apartamentos Rurais – Casas do Lagar, onde a Filomena e o Artur, além de uma boa conversa, fizeram tudo para nos sentíssemos em casa. Este é a nossa escolha.

Mas existem outras boas opções na zona de Gavião e Nisa:


 Galeria fotográfica do Percurso

Deixe um comentário